Sexta, Junho 05, 2020

Descrição:

ADDRESS ​​acessa as seguintes áreas:

  • O elemento do ambiente de controle de acesso (ACEE)
  • A área de comunicação disponível para o programa invocado (COMMAREA)
  • A área de trabalho comum (CWA)
  • O bloco de interface EXEC (EIB)
  • A área de usuário da tabela de controle de terminal (TCTUA)
  • A área de trabalho da transação (TWA)

Na linguagem assembler, não mais que quatro opções podem ser especificadas em um comando ADDRESS.

 

Opções:

ACEE(ptr-ref)

retorna um ponteiro para o elemento do ambiente de controle de acesso, o bloco de controle gerado por um gerenciador de segurança externo (ESM) quando o usuário entra. Se o usuário não estiver conectado, o endereço da ACEE do CICS DFLTUSER será retornado. Se um ACEE não existir, o CICS configurará a referência do ponteiro para o valor nulo, X'FF000000 ' .

Para obter informações sobre como mapear a área de dados ACEE, consulte a macro de mapeamento IHAACEE fornecida em SYS1.MACLIB.

Nota: Tome cuidado ao endereçar um ACEE em um programa de servidor chamado por um link de programa distribuído. O endereço ACEE retornado depende da segurança do link e pode não ser o mesmo que o endereço do usuário conectado no sistema local.

 

COMMAREA(ptr-ref)

retorna uma referência de ponteiro, definida como o endereço da área de comunicação (COMMAREA) disponível para o programa atualmente em execução. COMMAREA é usado para passar informações entre programas aplicativos. Se o COMMAREA não existir, a referência do ponteiro será configurada para o valor nulo, X'FF000000 ' .

Em C, você deve usar ADDRESS COMMAREA para obter o endereço da área de comunicação, porque isso não é passado como argumento para uma função principal de C.

 

CWA(ptr-ref)

retorna uma referência de ponteiro, definida como o endereço da área de trabalho comum (CWA). Esta área disponibiliza informações para aplicativos em execução em um único sistema CICS. Se um CWA não existir, o CICS configurará a referência do ponteiro para o valor nulo, X'FF000000 ' .

 

EIB(ptr-ref)

retorna um conjunto de referência de ponteiro para o endereço do bloco de interface EXEC (EIB). Você deve usar esta opção para obter endereçamento para o EIB em rotinas de aplicativos diferentes da primeira invocada pelo CICS (em que o endereçamento para o EIB é fornecido automaticamente). Se o programa aplicativo for convertido com SYSEIB na lista de parâmetros XOPTS, esta opção retornará o endereço do EIB do sistema.

Se TASKDATALOC (ANY) estiver definido na definição da transação, o endereço dos dados poderá estar acima ou abaixo da linha de 16 MB.

 

Se TASKDATALOC (ABAIXO) estiver definido na definição da transação e os dados residirem acima da linha de 16 MB, os dados serão copiados abaixo da linha de 16 MB e o endereço desta cópia será retornado.

 

As funções C devem usar ADDRESS EIB para obter o endereço do bloco de interface EXEC, porque esse endereço não é passado como argumento para uma função principal C. Você deve codificar uma instrução ADDRESS EIB no início de cada aplicativo se desejar acessar o EIB ou se estiver usando um comando que inclua a opção RESP ou RESP2.

 

TCTUA(ptr-ref)

retorna uma referência de ponteiro, definida como o endereço da área de usuário da tabela de controle de terminal (TCTUA) para a instalação principal, não para qualquer instalação alternativa que possa ter sido alocada. Essa área é usada para passar informações entre programas aplicativos, mas apenas se o mesmo terminal estiver associado aos programas aplicativos envolvidos. Se um TCTUA não existir, a referência do ponteiro será configurada para o valor nulo, X'FF000000 ' .

 

TWA(ptr-ref)

retorna uma referência de ponteiro, definida como o endereço da área de trabalho da transação (TWA). Essa área é usada para passar informações entre programas aplicativos, mas apenas se eles estiverem na mesma tarefa. Se um TWA não existir, a referência do ponteiro será configurada para o valor nulo, X'FF000000 ' .

Se TASKDATALOC (ANY) estiver definido na definição da transação, o endereço dos dados poderá estar acima ou abaixo da linha de 16 MB.

 

Se TASKDATALOC (ABAIXO) estiver definido na definição da transação e os dados residirem acima da linha de 16 MB, os dados serão copiados abaixo da linha de 16 MB e o endereço desta cópia será retornado.

CICS - Customer Information Control Syst…

CICS significa Sistema de Controle de Informações do Cliente (Customer Information Control System), ou simplesmente CICS®, é um monitor de transações utilizado inicialmente nos sistemas operacionais z/OS e z/VSE dos...

Command Level

O Command Level é um conjunto de comandos usados em programas COBOL ou ASSEMBLER para fazer a interação com os módulos do Cics (PCP, TCP, FCP etc.). A sintaxe básica...

Construção de um mapa BMS

As telas do Mainframe são escritas em uma linguagem fonte chamada BMS. O mapa BMS para descrever uma tela deve ser codificado usando a sintaxe do Assembler do Mainframe. Nesta...

DFHMDF

A macro DFHMDF define os atributos sobre a tela. É necessario uma macro DFHMDF para cada atributo da tela. Como exemplo, suponhamos que na coluna 10 de uma tela desejamos criar...

DFHMDI

A sintaxe desta macro é   Mapa DFHMDI argumentos Mapa (Na coluna 1) é o nome da tela. Este nome será usado nos programas para leitura e gravação da tela.  Os argumentos da macro...

DFHMSD

A sintaxe desta macro é   Label DFHMSD argumentos O Label desta macro define o nome do mapset. Ele deverá ser usado nos programas dentro dos comandos de leitura e gravação da tela. Os...

EXEC CICS ABEND

ABEND   O comando ABEND encerra uma tarefa de forma anormal.   O CICS libera o armazenamento principal associado à tarefa finalizada; opcionalmente, você pode obter um despejo de transação desse armazenamento.   A chamada do...

EXEC CICS ADDRESS

Descrição: ADDRESS ​​acessa as seguintes áreas: O elemento do ambiente de controle de acesso (ACEE) A área de comunicação disponível para o programa invocado (COMMAREA) A área de trabalho comum (CWA) O bloco de interface...

EXEC CICS ASSIGN

O comando ASSIGN obtém valores de fora do ambiente local do programa de aplicativo. Os dados obtidos dependem das opções especificadas. Você pode especificar até 16 opções em um comando...

EXEC CICS BIF DEEDIT

Descrição O BIF DEEDIT fornece a função incorporada DEEDIT. Ele especifica que caracteres alfabéticos e especiais são removidos de um campo de dados EBCDIC e os dígitos restantes alinhados à direita...

EXEC CICS HANDLE ABEND

HANDLE ABEND   Condições: NOTAUTH, PGMIDERR (apenas PROGRAMA)   Descrição Use o comando HANDLE ABEND para ativar, cancelar ou reativar uma saída para processamento de finalização anormal. Você pode suspender o comando usando os comandos...

EXEC CICS HANDLE CONDITION

Descrição Use o comando HANDLE CONDITION para especificar o rótulo para o qual o controle deve ser passado se ocorrer uma condição. Você deve incluir o nome da condição e, opcionalmente,...

EXEC CICS IGNORE CONDITION

Use o comando IGNORE CONDITION para especificar que nenhuma ação será executada se ocorrer uma condição (ou seja, o controle retornará à instrução após o comando que falhou na execução...

EXEC CICS READ

READ lê um registro de um arquivo em um sistema local ou remoto.   Para comandos UPDATE e não UPDATE, você deve identificar o registro a ser recuperado pelo campo de identificação...

EXEC CICS RECEIVE MAP

O comando EXEC CICS RECEIVE MAP lê a tela enviada pelo terminal.  A sintaxe básica deste comando é:        EXEC CICS RECEIVE           MAP(nome-do-mapa)        ...

EXEC CICS SEND MAP

O comando EXEC CICS SEND MAP envia a tela para o terminal.  Existem 2 formas basicas para este comando: A primeira é usada no inicio do processamento para enviar para o...

Retorno dos comandos

Cada um dos comandos acima possui um conjunto especifico de condições de retorno. Por exemplo o comando: EXEC CICS READ(CLIENTE)  RIDFLD(CODCLI) END-EXEC Pode retornar situações como: Erro Código do erro Registro não encontrado NOTFND Arquivo não está...